Translate

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Viver em São Paulo ou Morar no Interior

cidade de são paulo
Cidade São Paulo
São Paulo Paulista
Avenida Paulista








O homem sempre buscou caminhos alternativos, para trazer para si, ou para sua família, melhores condições de vida. E nessa aventura conquistar novos horizontes, outros lugares, outras crenças, hábitos ou costumes, outra língua, outra cultura. Do ano de 1.950 até meados de 2.000 a população mundial triplicou de 2 bilhões para 6 bilhões de pessoas no planeta. Com esse crescimento acelerado da população, e a transferência do homem do campo para as cidades, fica cada dia mais difícil a convivência em sociedade, com direitos e obrigações cada vez mais disputados, em instâncias superiores no mais alto grau. Até meus dezoito anos de idade, morei no interior, na cidade de Curvelo, no Estado de Minas Gerais. Naquela época, a população estava estimada em 60.000 habitantes. Durante o dia trabalhava, e a noite estudava, como em qualquer outro lugar. Mas para ir ao trabalho, não pegava ônibus, metrô ou trens lotados, eu ia de bicicleta ou de pé. Não havia congestionamento, muito menos empurra-empurra para pegar um destes meios de transportes típico da cidade grande. Na hora do almoço, ia comer em casa com toda a família. Hoje moro em São Paulo, sempre estou só na hora das refeições, em um restaurante, ou em uma lanchonete qualquer, a muitos quilômetros da minha casa. Aos finais de semana, naquela cidade do interior, podia passear na praça central, onde, durante a noite, rapazes e moças ficavam dando voltas para ver se encontravam o seu par. Também sempre tinha uma festa para ir, um casamento, aniversário, ou uma reunião qualquer, para um bate-papo ou para uma dança. Sempre visitava os parentes e os amigos. Era de costume todos os domingos ir a Igreja. Aqui na Capital a vida é sempre mais corrida, parente está sempre mais distante, se tiver algum que mora perto, é como os amigos que estão sempre com o tempo curto correndo atrás das contas, não reservando nenhum momento para um bate-papo. Lá no interior podia sentar na calçada ou em um terreiro de terra batida como aqueles lá do sítio, para uma boa prosa. Aos finais de semana, sempre ia passear numa fazenda ou num sítio, o que me faz bem relembrar e até chorar. Aqui na Capital paulista é assim. Têm pessoas de todos os cantos do planeta, posso mencionar alguns imigrantes como os Italianos, Japoneses, Portugueses, Alemães, chineses, coreanos, e outros. São Paulo tem comércio por toda a cidade, vem gente de longe a todo instante. Tem a Rua 25 de Março, com todos os seus presentes, onde o Brasil todo vê na tela o corre-corre para suas compras. Tem o bairro do Brás, com lojas de vestuário e o melhor preço por atacado; Também o bairro do Bom Retiro se revela com suas roupas de qualidade; Tem o bairro de Santa Ifigênia, que é onde se encontra todo tipo de eletrônicos; Nas noites, o bairro de Vila Madalena se desponta na Capital com seus bares todos lotados de jovens, cantando e dançando, ao lado de uma boa Banda, ou de um músico tocando a sua canção preferida e saboreando cardápios bem variados. São Paulo é assim, nela há diversas opções para suas noites, para quem gosta de uma dança. Há clubes para todos os gostos: Tem o clube Piratininga no bairro de Higienópolis; O clube dos Sargentos no bairro do Cambuci; O clube das Tradições Nordestinas (CTN) no bairro do Limão, O Vila Maria; O Home s na Av. Paulista; O clube Athletico Paulistano nos Jardins; clube Paineiras no Morumbi, também tem o Hebraica no Itaim Bibi e o clube pinheiros, e muitos outros pela cidade. Existem vários shoppings Centeres por todos os bairros, mas vou destacar alguns: Shopping Aricanduva, Itaquera, Tatuapé, Anália Franco, Paulista, Frei Caneca, Higienópolis, Iguatemi, Cidade Jardim, e outros. Na hora da comida você pode escolher, se for um lanche tem o Mc Donald s, e ao seu lado tem sempre um habib's, mas se olhar para qualquer lado vai encontrar uma boa lanchonete ou um bar que também lhe servirá. Se preferir um almoço tem conhecidos restaurantes, como o Rubaiyat, tem o Dinho s, Famiglia Mancini, também tem o Fasano, e muitos outros que irá encontrar para agradar o seu gosto e o bolso. Mas se preferir uma churrascaria, você pode encontrar a Figueira Rubaiyat, Baby Beef Rubayat, Barbacoa, Fogão Gaúcho, Jardineira Grill, Montana Grill, Rodeio, Vento Haragano, e tantas outras. Mas se for sair para um jantar e preferir uma boa pizza, não posso citar nomes, porque não vai caber nesta postagem, mas pode apostar que irá encontrar as melhores. Na verdade o que eu quis, foi descrever um pouco sobre o que é viver nesta magnífica metrópole, sem comparar com qualquer outra cidade, porque são poucos lugares no planeta que vão oferecer um pouco que a cidade de São Paulo tem a oferecer para todos. Em nenhum momento, quis desfazer das coisas boas e deste povo querido de todo nosso interior, desta querida pátria amada chamada Brasil. Vou terminar com o belíssimo poema, Canção do exílio, de Gonçalves Dias. Minha terra tem palmeiras, onde canta o Sabiá, as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho, à noite, mais prazer encontro eu lá. Minha terra tem palmeiras, onde canta o Sabiá. Minha terra tem primores, que tais não encontro eu cá. Em cismar sozinho, à noite, mais prazer encontro eu lá. Minha terra tem palmeiras, onde canta o Sabiá. Não permita Deus que eu morra, sem que eu volte para lá. Sem que desfrute os primores, que não encontro por cá. Sem que ainda aviste as palmeiras, onde canta o Sabiá.

Morar no Interior
Morar Interior 
rua do interior
cidade Interior